sábado, 25 de setembro de 2010

A Suprema Corte e os Bobos.

Quinta feira passada, o Brasil inteiro ficou por horas com as atenções voltadas para o STF (Superior Tribunal Federal), a mais alta instância do Poder Judiciário do Brasil que acumula competências típicas de Suprema Corte e Tribunal Constitucional. 

O processo que estava sendo julgado era de suma importância para o povo brasileiro: um recurso do candidato a governador pelo Distrito Federal Joaquim Roriz, que questionava a legalidade da Lei da Ficha Limpa ser implementada nas atuais eleições. 

Seus 10 ministros depois de mais de 11 horas de discursos inflamados, cheios de uma verborréia desnecessária, inclusive com um dos ministro, zombando dos mais de 2 milhões de assinaturas que foram enviadas ao Congresso Nacional, fato crucial para aprovação da Lei Ficha Limpa, deixaram o país inteiro perplexo com o conveniente empate de 5 x 5, ou seja nada acabou ficando definido.

Tudo não passou de um grande show de mal gosto. Que levou Roriz a retirar sua candidatura no dia seguinte, deixando sem validade a votação, uma vez que fato gerador foi cancelado. A Lei continua valendo, mas não impedindo os candidatos Ficha Suja, participarem da eleições e somente após a definição do STF em votação futura, saberão se poderão exercer ou não seu mandatos se eleitos forem.

Diferente da agilidade com que o STF atua na rapidez em soltar sempre presos ilustres, este Tribunal, desiludiu brasileiros, levantou a bola de Roriz que foi o único vitorioso que ainda por cima indicou sua mulher para o cargo. 

E a conclusão que podemos chegar é que os ILUSTRES MINISTROS perderam o seu tempo e terminaram o dia como os BOBOS DA CORTE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário