terça-feira, 1 de maio de 2012

Oscarzinho é comparado a Jesus Cristo em seu site



Reprodução/YouTube
Fábio Jordão e Oscarzinho, durante entrevista em que pastor compara Oscarzinho a Jesus Cristo


O pastor Fábio Jordão compara o presidente da Câmara de Rio Preto, Oscarzinho Pimentel (PSL), a Jesus Cristo. Em vídeo postado no site pessoal de Oscarzinho, para um programa intitulado “Convocação de Fé”, o pastor faz uma “analogia” às trajetórias do “reizinho da região norte” com a do “filho de Deus, vindo de Nazaré.”

“Muitas pessoas, ao longo da sua história, usaram o reizinho de maneira pejorativa. Por quê? Porque tal qual Jesus Cristo no tempo dele, quando dizia que era filho de Deus, Jesus de Nazaré, o filho de Deus, a sociedade local dizia: ‘Nazaré? O que pode vir de bom de Nazaré? Como pode ser filho de Deus vindo de Nazaré?”, questiona o pastor, que não parece constrangido em fazer a comparação entre o maior líder religioso da história da humanidade com o presidente da Câmara de Rio Preto.

As “analogias” entre Jesus e Oscarzinho começam a partir dos sete minutos do vídeo que tem no total 16 minutos. Na sequência do que parece ser uma entrevista para louvar feitos de Oscarzinho, durante sua “apresentação”, Jordão continua: “Dá para fazer uma analogia da história de Oscarzinho com a história de Jesus.

Da mesma forma o Oscarzinho, quando iniciou a trajetória política em Rio Preto, era o Oscarzinho da região norte. E a sociedade local pensava da mesma forma como pensavam de Jesus na época. O reizinho da região norte. O que pode haver de bom na região norte?”, declara o pastor.

Depois, Jordão afirma que também como Jesus Cristo, Oscarzinho foi “desprezado, muitas vezes motivo de chacota”, mas hoje é “presidente da Câmara de Rio Preto.” As falas do pastor são observadas silenciosamente por Oscarzinho, que também não demonstra constrangimento com as palavras. Oscarzinho entra na onda e diz no vídeo que Deus é “maravilhoso.”

Aproveita ainda as deixas do pastor para fazer propaganda do seu mandato, principalmente no que diz respeito a supostas melhorias e conquistas para a zona norte de Rio Preto, seu reduto eleitoral. “Não dá nem para colocar no papel tudo o que fiz para a região. É muita coisa”, diz o vereador, que ontem não foi localizado para comentar o assunto.

O pastor nega ter comparado o “homem Oscarzinho” com o “santo Jesus.” “É incomparável. O que quis dizer é que mesmo de origem simples, como Cristo, qualquer um pode chegar lá. Vencer na vida. Essa é a visão. Não houve comparação da santidade com o homem.” O site de Oscarzinho - www.oscarzinho.com.br - está sendo divulgado por meio de adesivos com um coração de amor ao presidente.

Guilherme Baffi
Oscarzinho faz propaganda de seu site com adesivos de coração
Comparações dão polêmica

Em 1966, o beatle John Lennon vivia o auge da fama quando proclamou uma de suas mais célebres e polêmicas frases. Disse, na ocasião, que os Beatles eram “mais conhecidos que Jesus Cristo.” A reação de cristãos do mundo todo foi imediata. Saíram às ruas para queimar discos e objetos relacionados ao quarteto britânico. Grupos de religiosos fanáticos chegaram a ameaçar o músico de morte. Lennon não suportou a pressão e teve de pedir desculpas publicamente sobre sua declaração. 

Lula 
Em julho de 2010, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também comprou polêmica com os religiosos. Em discurso em sua terra natal, Garanhus (PE), Ao criticar os ataques que vinha recebendo da oposição disse que seu corpo estava “mais arrebentado que o corpo de Jesus Cristo depois de tantas chibatadas.” Lula voltaria à carga religiosa em outubro do mesmo ano, após as eleições, quando creditou a derrota de antigos opositores, como Arthur Virgílio, à “vingança de Deus.” 





Veja a íntegra do vídeo em que Oscarzinho é comparado a Jesus Cristo: 

 


Teólogo vê exagero: ‘Jesus é incomparável’ 

O teólogo João Flávio Martinez, pastor da Igreja Batista, acha que houve “exagero” na comparação feita pelo colega Fábio Jordão, que traçou paralelo entre as trajetórias de Jesus Cristo e Oscarzinho Pimentel (PSL). “Foi infeliz na analogia, exarcebou na comparação”, considera Martinez, que é diretor administrativo da Câmara de Rio Preto. 

“Qualquer comparação entre nós e Jesus é efêmera. Jesus é incomparável, mas não vejo maldade do pastor. Foi falta de prudência teológica”, diz. Apesar de Oscarzinho não esboçar qualquer reação durante as declarações de Jordão, Martinez isenta o presidente da Câmara de responsabilidade. “(Jordão) pode ter exagerado um pouco no elogio ao vereador, mas ele (Oscarzinho) não tem culpa. O que poderia fazer?” 

O teólogo diz que entendeu o contexto em que Jordão traçou a comparação. “As pessoas antigamente duvidavam de que Nazaré podia sair coisa boa. Era uma vila simples, pobre, de pescadores. Foi dentro desse contexto, de que homem simples pode vencer. Não houve comparação moral entre Jesus e Oscarzinho. Até porque Jesus é incomparável. Jesus não pecou, e os homens são pecadores”, afirmou Martinez. 

Justificativa 

o pastor Fábio Jordão explicou o sentido que quis dar quando comparou Oscarzinho com Jesus Cristo. “No tempo de Jesus, ele era visto dessa maneira pelo povo da época. Como pode um rei ter vindo de Nazaré? Era isso que a sociedade dizia”, disse ele, que vê o mesmo com Oscarzinho. “Foi alvo de chacota pelo povo aqui do Centro, que falava: ‘o que pode vir da zona norte?’ 

Tal qual (Jesus), (Oscarzinho) era depreciado. Quis comparar que ambos venceram”, diz o pastor, que também vive na zona norte, onde realiza trabalhos sociais. “Falo que todos têm chance de crescer, independentemente de onde nasceram e vivem”, afirmou. 




FONTE:DiárioWeb




2 comentários:

  1. Vereadores (e Jornal) criticam comparação de pastor

    Vim saber desse fato apenas agora pelo Diário da Região, e aqui no site Vereança, e ao ler e reler a matéria, não percebi que a questão seja tão relevante assim, como o Jornalista Rodrigo Lima e alguns vereadores colocaram. Em inaugurações públicas e inclusive nas tribunas de Câmaras Municipais, Assembléias Legislatívas de todo o Brasil, Congresso Federal. Pais-de-santo, padres, líderes religiosos, pastores, e pessoas de todas as outras áreas da sociedade, sempre usam da palavra comparativa para honrar, ou enaltecer a figura humana, seja de um político, ou homem e mulher de vida pública, que presta relevantes serviços à sociedade. É muito melhor ser comparado a pessoa do Senhor Jesus, do que ao cão chifrudo, briguento e mentiroso diabo.
    Afonso Martins
    Academico em Pedagogia

    ResponderExcluir
  2. Cadê o meu comentário Vereança....já tem tanto por aqui ném.....

    ResponderExcluir