segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Conto de uma noite de ano novo.

"Agora eu era o rei
Era o bedel e era também juiz

E pela minha lei
A gente era obrigado a ser feliz
E você era a princesa que eu fiz coroar
E era tão linda de se admirar
Que andava nua pelo meu país" Chico Buarque

Era madrugada do primeiro dia do ano, o ano já não sei mais, deve ter sido a alguns anos atrás, foi quando a conheci, pelas redes sociais, ficamos amigos, ela bem nova, eu já um cinquentão. Acabei virando seu amigo, conselheiro e entre a gente não havia segredos. Como toda adolescente ela tinha seus medos, suas angustias, vivia amando a pessoa errada e por pouco não fez uma loucura. Foram noites de papos intermináveis, de boa conversa, de choros e de desatinos. E eu sempre acreditando que era se daria bem na vida, pois apesar da pequena idade, sua inteligencia a fazia uma pessoa especial. Quantas ligações fora de hora, pedindo socorro. Quantos conselhos dados que ela não ouvia, pois sua paixão a deixava cega. E foram anos de sofrimento. Enfim ela conseguiu se libertar do mal que sempre a levava para baixo. Entrou na faculdade, arrumou um namorado boa gente, arrumou emprego e por fim acabou chegando aonde ela jamais ela poderia imaginar chegar. Eu sempre dizia: Torço muito por você. Acho que a força de vontade era tanta, os desafios imensos a serem vencidos, que ela venceu.E eu estou feliz por poder em algum momento ter contribuído para isto. :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário